Quando iniciei este website/blog/arquivo de memórias e experiências jamais esperaria estar onde estou hoje. Ao serviço da maior instituição da cidade do Porto prestes a inaugurar uma unidade de alojamento enquanto giro uma empresa de marketing e gestão exclusiva para empresas ligadas à hotelaria & turismo. Serve esta introdução para explicar porque é que este blog tem estado tão inerte, não seria a minha vontade certamente, mas no fundo é um sinal positivo por isso sinto um misto de pena e orgulho.

 

No que toca às ferramentas gratuitas tenho a dizer que vão ser descontinuadas como conceito de gratuitas (exceto o mapa de entrega de fornecedores) mas irão continuar a servir os vários profissionais que mas pedem que as envie como versões de teste, ou seja, sem as automatizações, pois quando decidimos profissionalizar a empresa que durante vários anos operava sem estar associada a uma marca, decidimos também pegar nestas ferramentas e melhorá-las ao ponto de servirem restaurantes e hotéis por todo o mundo lusófono, por isso pusemos mãos à obra e durante meses desenvolvemos essas mesmas ferramentas de modo a automatizar todo o processo, por exemplo, foi a nossa preocupação que o utilizador da ferramenta de fichas técnicas pudesse navegar por todas as receitas instantâneamente tendo acesso a toda a informação sobre os mesmos. Quanto ao Mapa de vendas a nossa intenção era proporcionar ao utilizador uma visão clara e simples sobre como é que as vendas se portariam, visto que é suposto ser o utilizador a inserir a informação ela não incluiria erros de registos do sistema esquecidos, incongruências ou informação desnecessária.  

 

Assumimos a nossa "Mea Culpa"

Mas o verdadeiro motivo que nos levou a criar uma estrutura organizacional foram os nossos clientes. Com o passar do tempo a responsabilidade foi aumentando, de centenas passamos a alcançar milhares de pessoas e as estatísticas começaram a ganhar outros contornos, perdiam-se relatórios de ambas as partes, fruto de uma colaboração simbiótica que foi crescendo com o tempo sem um planeamento prévio e estruturado, por isso foi importante criar uma plataforma uniformizada onde que fosse possível depositar todos os documentos, relatórios, estudos protegidos por um sistema de segurança. Hoje em dia tudo isso foi feito e ganhou vida através da Aury. Finalmente.

 

Estamos a par das tendências do mercado mais do que nunca, mas optamos por assumir uma postura própria e natural, por exemplo, renegamos o marketing fácil e viciante só com os cliques como objetivo. Não vamos por banalidades e trivialidades, queremos produzir conteúdo útil para os nossos seguidores e mantemos a filosofia de uma estratégia de comunicação sustentável e perfeitamente conscientes de que não vamos ser mundialmente conhecidos mas pelo menos mantemos o nosso crescimento orgânico, como a comida deveria ser.  Por exemplo, o Jimão é nos dias de hoje um dos restaurantes que melhor trabalha os seus clientes e é um segredo gastronómico muito bem guardado da cidade. De certeza que não viram anúncios ou artigos pagos no Evasões, talvez a presença dos nossos chefes no Grandes Manhãs do Porto Canal. Quem lá vai jantar não sai cabisbaixo e desiludido, é vítima duma experiência arrebatadora de comida fresca e vinhos de qualidade aliados a um serviço de excelência.

Aquilo que fazemos é auxiliar a gestão diária, aplicamos sempre que necessário o método de engenharia de menus, tratamos muito bem da imagem e a equipa de restaurante e cozinha faz o resto. 

 

Por isso deixo o meu sincero pedido de desculpas pelos atrasos nas encomendas e aproveito para informar de que aos seguidores que fizeram a encomenda até hoje (12/3/2017) irão beneficiar de um desconto de 50%. As ferramentas encontram-se aqui.

Doravante os artigos serão publicados no website da Aury.

 

Isto não é o adeus, este website ficará sempre "no ar" com o conteúdo disponível gratuitamente.

Continuarei disponível como sempre estive para trocar ideias e ajudar através do e-mail da Aury - hello@aury.pt e serei sempre um fundamentalista da boa gestão. Lembrem-se que os recursos humanos são a coisa mais importante que um restaurante ou hotel tem.

 

Desejo a todos vocês uma ótima vida e lembrem-se que ter uma boa alimentação é uma forma de auto-estima.

 

Dário Matos de Sá

Como elaborar uma ficha técnica.

Ficha Técnica de cozinha. A sua importância e como se elabora uma.

 

Tathya Siolari, Chef Executiva do El Kabong afirma na sua crónica que após uma reformulação das fichas técnicas, obteve uma queda de 40% no prejuízo dos custos do restaurante. E não é de admirar.

 

A ficha técnica de cozinha é uma das ferramentas sob a qual qualquer gestor de F&B ou Chef se deve orientar para tomar decisões económicas, criativas ou laborais.

 

É sabido que a sensibilidade sensorial de um Chef relativamente aos aromas e sabores é essencial para a criação de um prato, contudo para garantir um padrão exemplar e para controlar, quase perfeitamente, os custos e lucros de um prato, a ficha técnica é um instrumento que ajuda imenso. Fica mais fácil controlar a saída de produtos e qualquer funcionário será capaz de reproduzir a receita exactamente de acotdo com os padrões estabelecidos, pelo restaurante, na ausência do Chef sem o risco de comprometer a receita original, gastar mais matéria-prima ou mudar o sabor.

Read More 81 Comments

11 dicas de um restaurante do TOP 10 no Tripadvisor

A Hotelaria e Restauração é uma das indústrias mais dependentes da diferenciação e inovação. Aliando ainda a esta faceta criativa a necessidade de um mind-set analítico e objetivo no que toca à gestão, não só dos recursos financeiros e de stocks como principalmente dos recursos humanos.

 

Eu tive a oportunidade de iniciar uma jornada que já vai quase em dois anos num estabelecimento em que num ano conseguiu ascender ao TOP 10 da plataforma Tripadvisor e conseguimos alcançar este sucesso com um orçamento mais baixo do que a maioria.

Mas como é que conseguimos satisfazer tantos turistas e locais em tão pouco tempo pergunta você?

É isso que vou partilhar consigo a seguir.

 

Read More 0 Comments

Os nomes das várias peças de carne. Vaca, vitela, cordeiro e cabra

Durante vários anos milhares de alunos por todo o mundo estudam e praticam para se tornarem os próximos grandes chef's de cozinha e/ou gestores de F&B. Durante esse percurso vão adquirir várias competências, tanto práticas e técnicas como de cálculo e juridico-legais. 

 

 

Uns estudam o básico e o necessário e aprendem a diferenciar um bife da vazia ou o ganso outros vão mais longe e aprendem todos os cortes conhecendo a sua tradução para Inglês. É sobre isso que se trata este artigo. Proporcionar-vos a possibilidade de aprenderem todas as peças destes 4 animais e os métodos de confecção preferenciais. 

Read More 0 Comments